Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

7 de nov de 2011

Participantes do Projeto Baajatinga Baja SAE da UNIVASF garantem 2º lugar na Etapa Nordeste do Projeto Baja SAE Brasil


A cidade baiana de Camaçari ficou pequena, para tanta felicidade nordestina, no último domingo (06), dos alunos dos cursos de Engenharia Mecânica, Computação e Elétrica, representantes do Projeto Baajatinga Baja SAE, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), com Campus Juazeiro (BA), ao receberem a notícia de que ficaram com a segunda colocação na disputa pela Etapa Nordeste do Projeto Baja SAE Brasil.

Esta fase serviu para que a equipe, representando o Vale do São Francisco, pudesse fazer os ajustes finais, no seu protótipo off-road, para disputarem a fase nacional da competição, na cidade de Piracicaba (SP), no Projeto Baja SAE Brasil, concorrendo com 70 equipes, provenientes dos cursos superiores de todas as regiões do país, de Engenharia Mecânica para verem quem é o melhor desta modalidade, que serve como eliminatória para a etapa 
internacional da competição.

Para o Capitão do Projeto Baajatinga Baja SAE, Helder Lopes, ter podido conduzir a equipe nesse evento foi “Muito desafiador, tenha noção de que saímos daqui de Juazeiro, um pouco receosos, não sabendo o que poderíamos encontrar, mas, com muita vontade de vencer, mostramos muita raça, adrenalina, companheirismo, espírito de equipe, tudo o que um nordestino, sertanejo tem na veia e prova disso foi ter vencido algumas provas importantes e estar um pouco mais para a etapa nacional, em Piracicaba.”

Durante o evento, o “Bodão’’, o carro universitário dos alunos-projetistas, enfrentou provas de apresentação de projeto, na qual um dos integrantes apresentava aos engenheiros automotivos, todo o design do projeto do carrinho universitário deles; logo depois foram realizadas as etapas de segurança e conforto, de estatísticas e dinâmica, como a de tração, e a principal da competição, o enduro.

Como resultado destas provas, os baajeiros, como são conhecidos, além de obterem a pontuação total de 566.42, conseguiram também três dos quatro selos importantes, necessários para irem até a prova final, na qual eles resistiram a um tempo de 2 horas, já que na etapa nacional, esta prova a duração de 4 horas, de pura adrenalina e força, num circuito de pista de terra fechada. O mesmo que eles depois do resultado, se jogaram para um comemorado e feliz banho de lama.

Para mais informações sobre o Projeto Baajatinga Baja SAE entre em contato com o Colegiado de Engenharia Mecânica, da UNIVASF, no endereço: Av. Antônio Carlos Magalhães, nº 510, bairro Santo Antônio, Juazeiro-BA. Pelo telefone: (74) 2102-7633 ou pelo e-mail: baajatinga@gmail.com.

Texto de Emaísa Lima/Fotos: Baajatinga Baja SAE


Um comentário:

  1. A Radix está muito contente com esse resulto. Sabemos que diante das dificuldades esse sofrido 2º lugar, tem um gostinho de ouro para os bravos guerreiros do Baaja. Pronto, já viram que são capazes, agora é arrebentar no Nacional!
    Deixou chegar, agora ninguém segura! Parabéns pessoal!

    ResponderExcluir