Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

29 de mar de 2012

Considerações sobre o texto “O Narrador-Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov”


 “ Contar histórias, sempre foi a arte de contá-las de novo, e ela se perde quando não são mais conservadas.”, a afirmação é feita por Walter Benjamin, no texto de título “ O Narrador”, ao comentar de que a pressa e a falta de tempo para conversar, como as correrias existentes hoje, as histórias (narrativas), não são mais usadas e sim a informação como produto principal de sabedoria.
  Antes, tudo na vida dos seres humanos era baseado nas narrativas contadas por narradores anônimos, ou seja, sempre se existiu o prazer tanto em contar, como por ouvir as histórias. E isso se atribui às histórias nunca ficarem presas há um certo tempo, contexto, discurso e interpretações, ou seja, cada qual a sua maneira poderia ser ator e autor dela, sem esquecer que a forma como você iria entender só depende da sua visão de mundo.
   Com a informação é diferente, pois como ela é breve, sucinta e já vem explicada, ou seja, cabe apenas uma interpretação, sendo caracterizada por um discurso fechado, no qual apenas um narrador fala, preso a um contexto e sua interpretação é fechada, isto é tem apenas uma direção, fica restrita a quem entende da situação e sem contar que ela passageira; o que se reflete na seguinte citação: “ A informação só tem valor no momento em que é nova.”
   Isto se reflete no distanciamento ainda maior do narrador, ou melhor, praticamente no silenciamento do narrador, pois se tudo permanece fixo, imóvel, as narrativas não tem para quem ou como serem contadas. Fazendo com que o homem não adquira mais o dom de imaginar, criar, buscar respostas, variar nos discursos e não ficar fechado em um só apenas.

Texto de Emaísa Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário